Intel anuncia saída de CEO por se relacionar com funcionária, prática proibida pela empresa | Economia

0
78


“A Intel foi recentemente informada de que Krzanich tem um relacionamento consensual antigo com uma funcionária da Intel. Um conselho de investigação interna e externa confirmou a violação da política da Intel de não-confraternização, o que se aplica a todos os gerentes”, explica a Intel.

“Dada a expectativa de que todos os empregados irá respeitar os valores da Intel e aderir ao código de conduta da companhia, o conselho aceitou a renúncia de Krzanick.”

Krzanick estava na Intel desde 1982, quando ingressou para trabalhar como engenheiro na fábrica de processadores da empresa no Novo México. A partir daí, ele subiu na hierarquia da companhia até começar a supervisionar a cadeia de suprimentos da fabricante de chips em 2007.

Cinco anos depois, se tornou diretor de operações da empresa, o que o gabaritou para assumir a presidência-executiva pouco mais de um ano depois, em maio de 2013.

Ele é casado com Brandee Krzanich, com quem tem dois filhos. Atualmente, Brandee trabalha em uma firma imobiliária, mas, entre 1996 e 1998, ela passou pela Intel assim que se formou como engenheira química na Universidade do Texas.

O posto de CEO será ocupado de forma interina pelo diretor financeiro, Robert Swan, que está na empresa desde outubro de 2016.

“O conselho acredita firmemente na estratégia da Intel e nós estamos confiante na habilidade de Bob Swan de liderar a companhia conforme conduzimos uma robusta busca pelo nosso próximo CEO”, afirmou, em nota, o presidente do conselho da Intel, Andy Bryant.