‘CS: GO’: jogo que inspirou comemoração de Neymar, já foi proibido no país e tem campeões mundiais brasileiros; saiba mais | Tecnologia e Games

0
111


A comemoração do gol do Neymar contra o México, com ele e os outros jogadores tapando o rosto com os braços, parecia uma imitação do choro do Quico, personagem do mexicano “Chaves”. Mas era referência ao jogo “CS: GO”, um dos mais controversos e bem-sucedidos da história dos games.

“CS:GO” é a sigla de “Counter-Strike: Global Offensive”. É a versão atual de “Counter-Strike”, jogo de tiro surgido em 2000, e que entrou na fase “Global Offensive” em 2012.

Confira comigo no replay: antes de colocar o braço no rosto, Neymar faz o gesto de jogar uma bombinha. É o flashbang, item que provoca o efeito de cegueira no jogo. Os jogadores da seleção já mostraram o game nos bastidores em redes sociais. Ou seja: foi “CS: GO” mesmo, não Quico.

Leia sobre o “Counter-Strike: Global Offensive” e clique nos links para saber mais:

A Justiça já baniu o jogo no Brasil

Brasil tem campeões de Counter-Strike

A SK Gaming está atualmente sem time, após a saída de seus principais jogadores. Mas ainda é o único bicampeão consecutivo dessa batalha.

Criador foi preso nesse ano

A Valve, empresa na qual Cliffe trabalha como designer de games desde 2003, o suspendeu após a prisão. Cliffe criou o jogo com a ajuda do designer Minh Le a partir de modificações no clássico “Half-Life”.

Tempos depois, a Valve comprou os direitos de “Counter-Strike”, e lançou novas versões do jogo, como “Counter-Strike: Global offensive”.